segunda-feira, 29 de dezembro de 2008

what goes up must come down.


Esta crise financeira era de prever já há alguns anos.

A economia mundial, abandonou uma linha de lento mas seguro crescimento e aqueceu repentina e desmesuradamente. Agora vai arrefecer até ao ponto de onde partiu o disparate. Há quem diga que foi o fim da “mão invisível”. Não, não foi: é a mão invisível que está a corrigir o disparate, as alavancagens irracionais, os banqueiros loucos, os supervisores cegos, os consumidores infrenes e os comentadores que acreditaram que ao Verão se seguia o Verão e que a maré cheia não parava de encher.

Agora, a economia mundial, nacional, pessoal, vão voltar para trás, para o seu ponto de equilíbrio natural. Só que já não se sabe onde é esse ponto. Perdeu-se de vista na poeira da cavalgada louca. E a dúvida é onde é que vai parar a descida. O perigo é que os mesmos analistas que diziam que a economia não pararia de subir, digam agora que não parará de descer. Lembram-se daqueles que, há menos de um ano, juravam a pés juntos que o petróleo subiria até aos 200 dólares e que só havia dúvida quanto ao tempo em que isso sucederia? Pois, bem, está a trinta e tal.

Tudo isto não tem nada de extraordinário. É aquilo que acontece sempre. A mão invisível corrige sempre os desvios do mercado, mais cedo ou mais tarde.

What goes up must come down.

3 comentários:

  1. Um excelente ano de 2009 para si!

    Padeira de Aljubarrota...

    PS: não consigo postar de outra maneira, sou uma naba!

    ResponderEliminar
  2. Padeira, é carregar no Nome/URL. Depois inserir o nome do seu blog e o respectivo URL.
    É assim que tenho fei e resulta.
    Um Bom Ano para si.

    ResponderEliminar
  3. padeirinha07/01/09, 00:39

    Ficamos à espera que suba!

    ResponderEliminar

Os comentários publicados são da responsabilidade de Commonsense, pelo que não serão publicados ou serão apagados os que forem insultuosos, ofensivos ou de baixo nível.