segunda-feira, 1 de junho de 2009

e agora foi a General Motors

Faliu a General Motors. Depois da Chrysler e antes da Ford.
Já tinha acontecido a mesma coisa na Inglaterra, cuja indústria automóvel praticamente deixou de existir, com a honrosa excepção de pequenas ilhas de excelência, de pequenos construtores de altíssima qualidade, mas sem produção em massa.
O mesmo hiper-liberalismo teve as mesmas consequências: a destruição do sistema produtivo industrial em benefício de um sistema financeiro especulativo que, por sua vez, está também a falir.
A Opel alemã tinha sido apropriada pela GM no fim da guerra. Discutiu-se muito na Alemanha - continuar-se-á a discutir - se devia ou não ter ter fechado. O seu encerramento iria deixar respirar as outras indústrias automóveis, não só alemãs, mas também europeias.
Mas não é isso que está a acontecer. Está a ser comprada por uma indústria de componentes canadiana, com financiamento bancário russo. Vejamos o que isto dá.

3 comentários:

  1. Penso que a Ford está a ir lentamente à falência desde há cerca de dois anos, mas sem dar tanto nas vistas.

    ResponderEliminar
  2. Este comentário foi removido por um administrador do blogue.

    ResponderEliminar
  3. A minha leitura da falência da GM não é essa. A GM estava falida há muitos anos (quem era o doido que investia em acções da GM?), presa de negociações sindicais em que nem sequer ganhava para pagar pensões. A GM não faliu por excesso de capitalismo, mas sim por excesso de estatismo, excesso de interferência do Estado,excesso de força dos sindicatos, excesso de interferência dos políticos no processo produtivo. A GM simplesmente faliu porque apesar dos subsídios estatais escondidos não conseguia fazer melhores carros que os japoneses seus concorrentes directos que por acaso até fabricam automóveis nos EUA, só que há muito que fugiram de Detroit,e dos seus políticos. A exuberância licenciosa em que viviam os dirigentes da GM era apenas a ponta visível do monstro burocrático em que se tinha tornado a empresa, do tipo 'já que eles querem assim vamo-nos aproveitar'. Comportamento típico aliás de todas as sociedades socialistas. Por cá é igual.

    ResponderEliminar

Os comentários publicados são da responsabilidade de Commonsense, pelo que não serão publicados ou serão apagados os que forem insultuosos, ofensivos ou de baixo nível.